quinta-feira, 20 de maio de 2010

Bloco questiona Governo sobre encerramento do Museu do Artesanato em Évora

O Centro de Artes Tradicionais / Antigo Museu do Artesanato constitui uma referência etnográfica da região do Alentejo, espaço de divulgação de um invulgar legado da memória dos costumes e tradições alentejanas e da história de um povo. Instalado desde 1962 no edifício do antigo Celeiro Comum, esteve encerrado entre 1991 e 2007, altura em que reabriu com a designação de Centro de Artes Tradicionais e depois de obras de renovação e adaptação que ascenderam a aproximadamente um milhão de euros, verba obtida através de fundos públicos nacionais e comunitários.
Menos de 3 anos após reabertura, a Câmara Municipal de Évora aprovou um com a Entidade Turismo do Alentejo para a criação do Museu do Design em Évora – Colecção Paulo Parra, a instalar no actual Centro de Artes Tradicionais ao arrepio do investimento público havido naquele espaço para a reabertura do Antigo Museu do Artesanato e sem que tenha sido apresentada solução alternativa para o seu acervo.
O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda questiona o Governo, através do Ministério da Cultura e do Ministério da Economia e da Inovação, sobre o futuro do Museu do Artesanato e o desbaratar do investimento público recente na sua requalificação e requer à Câmara Municipal de Évora cópia dos estudos que fundamentam a substituição do Centro de Artes Tradicionais /Antigo Museu do Artesanato pela criação do Museu do Design em Évora – Colecção Paulo Parra, bem como cópia do Protocolo tripartido entre a edilidade eborense, a Entidade Turismo do Alentejo e Paulo Parra, aprovado em reunião de Câmara no passado mês de Março.

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda

Sem comentários: